Cratera Delimitada por Dunas
NASA/JPL/Universidade do Arizona
Cratera Delimitada por Dunas
PSP_009087_2550
Inglês  Espanhol  

twitter  •  google+  •  tumblr

FONDO
800
1024
1152
1280
1440
1600
1920
2048
2560

Este campo de dunas do polo norte de Marte é delimitado por uma pequena cratera sem nome com cerca de 11 km de diâmetro na região de Vastitas Borealis. Essa cratera capturou depósitos de areia basáltica que pode ter sido transportada do Erg Polar Norte, um mar de areia massivo que cerca o polo norte de Marte.

Essa região experiencia uma variedade de ventos que sopram de várias direções durante diferentes estações e horários do dia, e os ventos também são afetados pela própria topografia da cratera. Isso influencia o movimento da areia na cratera e as dunas que ela forma.

Essa imagem mostra diversas dunas em transição, o que indica mudanças na direção do vento. A direção do vento pode ser inferida pela localização do declive mais acentuado (chamado de slip-face) o qual é formado a favor da direção dominante do vento. As barchans ou dunas barchanóides (dunas em forma de arcos) geram formas crescentes e são consistentes com os ventos dominantes do sudoeste.

Em direção ao centro do campo de dunas, as barchans mudam de formas crescentes a irregulares, mais alongadas e se mesclam. A parte mais norte do campo de dunas consiste em dunas longitudinais que se estendem das pontas de barchans modificadas na parte central do campo de dunas. Essas dunas longitudinais formam-se ao longo do trajeto dos ventos sul-sudoeste.

Por causa do início de verão, a radiação solar aqueceu a areia e há apenas alguns pontos de gelo restando nas dunas nessa estação. Porém, evidência do clima ártico é visível nos polígonos ao redor do campo de dunas. Os polígonos, como os encontrados no local de pouso da Missão Phoenix, são produzidos por ciclos de congelamento e descongelamento à medida que o solo polar se expande e se contrai.

Tradução: Jade Ottoni
 
Data de aquisição:
04 julho 2008

Hora de Marte:
2:51 PM

Latitude (geocêntrica):
75°

Longitude (positiva a Leste):
15°

Altitude da nave espacial:
322 km

Escala original da imagem:
32 cm/pixel (com 1 x 1 binning) e objetos de 96 cm de lado são resolvidos

Escala projetada:
25 cm/pixel

Sistema de projeção:
Estereográfica polar

Ângulo de visada:


Ângulo de fase:
49°

Ângulo zenital solar:
54°, e o Sol está localizado 36° acima do horizonte

Longitude solar:
94°, verão do norte

JPEG
Branco e preto
projectado  sem projecção

Cor IRB:
projectado  sem projecção

Cor combinada IRB:
projectado

Cor combinada RGB:
projectado

Cor RGB:
sem projecção

JP2 PARA BAIXAR
Branco e preto:
projectado (1474 MB)

Cor IRB:
projectado (708 MB)

JP2 EXTRAS
Branco e preto:
projectado
(735 MB)
,
sem projecção  (561 MB)

Cor IRB:
projectado  (236 MB)
sem projecção  (492 MB)

Cor combinada IRB:
projectado  (413 MB)

Cor combinada RGB:
projectado  (400 MB)

Cor RGB:
sem projecção  (460 MB)
ETIQUETAS PARA OS PRODUTOS
Branco e preto
Cor
Cor combinada IRB
Cor combinada RGB
Produtos EDR

NB
IRB: infravermelho–vermelho–azul
RGB: vermelho–verde–azul


PRODUTOS FOTOGRÁFICOS
“arraste e solte” para HiView o clique para baixar


POLÍTICA PARA AS IMAGEMS
Todas as imagens deste site não tem limitações de uso. Elas são livres para o público e os meios de communicação. Quando possível, por favor incluir este aviso:
Imagem: NASA/JPL/University of Arizona


ADENDO
O Jet Propulsion Laboratory da NASA consegue a sonda MRO. A câmera foi construída pelo Ball Aerospace & Technologies Corp., e seu funcionamento é realizado pela Universidade do Arizona.